“Paz, silêncio e oração” no Mosteiro Trapista de Rio Negrinho

Vocês sabiam que só existe um Mosteiro Trapista Feminino em cada País? O único que existe no Brasil, está aqui, do nosso lado, em Rio Negrinho. Curiosa, eu fui até lá para conhecer o local, e também para entender um pouco mais sobre a congregação das monjas que vivem ali.

Ao chegar no local, logo senti tudo o que tinham me dito sobre visitar o Mosteiro Trapista de Rio Negrinho: Um local de uma beleza única e que transmite uma sensação de paz incomparável. Essa sensação está registrada logo na chegada, ao lado de uma das entradas da Capela: Paz, silêncio, oração.

Sobre o Mosteiro Trapista de Rio Negrinho

A missão de construir um Mosteiro Trapista no Brasil iniciou em 2010, ano em que a responsável pelo Mosteiro Trapista Nsa. Sra. da Boa Vista, chegou em Rio Negrinho. Desde então, foram anos e anos de trabalho até encontrar o local ideal para a instalação do mosteiro.

Em conversa com a Monja responsável pelo local, ela contou um pouco sobre sua trajetória religiosa. Italiana, decidiu seguir a vida religiosa aos 11 anos, e desde então já morou em alguns países, o último, antes do Brasil, foi o Chile, o que justifica seu sotaque latino-americano. Depois de passar sete anos no mosteiro trapista chileno, recebeu a missão de fundar um aqui no Brasil.

A construção começou a ser feita em 2011, e depois de alguns anos de obra, o local ficou pronto no final de 2016. O resultado é surpreendente, com uma vista maravilhosa, a obra tem uma arquitetura que preserva os padrões tradicionalistas da igreja católica e que encanta em todos os detalhes…

Dividida em basicamente cinco grandes áreas, o Mosteiro Trapista tem a Capela, que é o principal ponto de visitação. Em formato de cruz e com uma iluminação lindíssima! (Fiquei imaginando todas essas luzinhas acessas no final da tarde), a Capela é rica em detalhes. Com madeira a vista e estilo rústico, ela preserva tudo o que é natural: A madeira natural e as pedras de mármore no altar deixam o espaço acolhedor e propício para um instante de silêncio e meditação.

Além da Capela, o Mosteiro também tem A casa do Monge, a Hospedaria, uma área ao lado da capela com a lojinha, sala de oração e banheiros, e a parte de trás de tudo isso, que é onde elas moram, lá os visitantes não têm acesso.

Mosteiro Trapista RN

~~~♥~~~

Existe um Mosteiro Trapista Masculino em Campo do Tenente – PR, e é de lá desse Mosteiro, que veio o Padre/Monge que mora ali, em uma casa feita especialmente para ele. O Padre celebra missa diariamente às 06h00 da manhã para as monjas, e aos domingos, a missa ocorre às 10h00, na qual os visitantes podem ficar bem à vontade para participar.

O Mosteiro Trapista de Rio Negrinho, atrai visitantes a fim de participar da missa de domingo, ou com interesse em comprar seus famosos chocolates, que são divinos! Os chocolates finos artesanais Boa Vista levam uma camada de chocolate belga sobre eles, que deixam esses tabletinhos simplesmente maravilhosos!!! Além disso, eles vem embalados em uma caixinha especial, e carregam consigo a história da sua fabricação, que é regada de muita oração, carinho e amor. ♥

Então já sabe, se for até lá, não saia sem os chocolates, ein? Além de saborear um chocolate puro, você ainda contribuirá para a manutenção do local. Como no dia em que eu fui lá não deu certo de eu comprar, fui atrás e descobri que eles vendem para mercados da região. Comprei a caixinha de 150g no Supermercado Belém (SBS)– R$19,98. O preço é salgado mesmo, mas como o próprio nome diz, são chocolates “finos artesanais”.

Congregação Trapista: As irmãs trapistas vivem o lema da Regra de São Bento: ORA ET LABORA, ou seja, oração e trabalho. Elas também vivem em regine de clausura, só saem do Mosteiro para ir ao médico. Exceto a monja responsável pelo local, que sai de lá para ir ao mercado e resolver assuntos de contabilidade do Mosteiro.

Na Capela, elas tem um lugar para uso exclusivo delas, que é marcado por um limite, no qual a comunidade não pode ultrapassar.

O mosteiro está aberto para visitação todos os dias, eu fui lá em um domingo de manhã, era tanto silêncio que eu pensei que estava fechado, mas a porta da capela estava apenas encostada, e ao apertar a campainha da loja, logo fui atendida por duas Monjas bem simpáticas e atenciosas!

Para chegar ao local, você deve seguir pela BR 280 sentido Mafra, e após o Posto da Polícia Rodoviária, entra na segunda entrada do lado esquerdo:

Essas são as paisagens até chegar lá, são aproximadamente 7km de estrada de chão até chegar no mosteiro.

Mosteiro Trapista RN

Eu já fui lá duas vezes, e em uma das oportunidades, a monja responsável contou que haviam 13 monjas morando lá, a maioria delas de fora do Brasil, algumas iniciantes, outras recém-consagradas.. Enfim, se você tiver interesse em saber mais, é só chamá-las que elas estão sempre dispostas a receber e contar sobre a história delas. 🙂

Foi um ótimo jeito de começar o domingo, tranquilo, abençoado e com uma sensação de paz maravilhosa!!! Super indico o passeio para quem anda procurando lugares diferentes em Rio Negrinho e região, vale a pena conhecer essa raridade que está pertinho de nós. 🙂

Se você também adora passeios como esse, você precisa conferir o artigo sobre Rio Natal e sobre o Armazém Dona Francisca, são lugares que nos trazem um delicioso clima de paz e contato intenso com a natureza. ♥ Ah, não esquece de seguir o instagram e a fanpage do Blog da Joci pra não perder nenhuma novidade, ein? Te espero lá!

Compartilhe! ♥
Facebook
Instagram

13 thoughts on ““Paz, silêncio e oração” no Mosteiro Trapista de Rio Negrinho

    1. Olá Maria, quando eu visitei (janeiro/2017), a hospedaria estava funcionando normalmente e inclusive tinham alguns hospedes lá naquele dia. Sobre fazer retiro, sugiro que entre em contato com a Madre responsável para verificar como funciona.
      Obrigada pela visita, e volte sempre. 🙂 Beijos, Joci. ♥

    1. Oi Ana, tudo bem? Imagina, obrigada você pela visita. ♥
      Ainda não vi a opção de comprá-los online, mas eles estão à venda nos Supermercados da região de Rio Negrinho/SC e no próprio Mosteiro. 🙂

  1. Oi,

    Amei o relato. Você tem o contato delas? Telefone etc? Se sim, poderia dar? Queria passar uns dias lá – fiz isso uma vez em outro mosteiro anos atrás e é uma experiência ímpar.

    1. Oi Juliana, tudo bem? Infelizmente não tenho, as duas vezes que visitei, eu fui direto lá porque não consegui nenhum contato.. Você é da onde?

    1. Olá Rone, elas não fornecem nenhum telefone, a única forma que eu consegui de falar com eles, foi indo até lá..
      Obrigada pela visita e até mais!!

  2. Gostaria de saber o que passou com o primeiro mosteiro do Parana ,que eu
    visitei em 1987 ,havia monges americanos e um eremita , a parada do onibus
    era numa cidade muito pequena ,acredito que tinha 300 pessoas ,e eles faziam
    uns bolos de amendoas ,os melhores que eu comi em toda minha vida ,este mosteiro
    tinha sido criado em 1984 ou 1985, e neste mostero ,ja tinha 15 monges europeos
    trapistas .

  3. Sou eu que estava equivocado ,depois de pesquizar ,acabei descobrindo que e
    este mosteiro , foi aumentado de tamanho ,com novas construcoes no inicio era
    pequeno . A primeira vez que visitei foi em 1987 e a ultima em 1989 ,o que me
    surpreendeu muito ,acabei de ver um video de 2015 no Youtube em que mostra
    um monge americano ,nao me recordo o nome mais ,o conheci em 1987 ,era ex-
    combatente da segunda guerra mundial , ja era monge desde a decada de 50 e toda
    via estava vivo, em 2015 . Uma Pessoa maravilhosa e muito humana, na fe em Jesus Cristo .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA *

Facebook
Instagram